Mostra Internacional do Filme Etnográfico

A Mostra Internacional do Filme Etnográfico é um festival de cinema valorizando os documentários de caráter etnográfico, com foco na diversidade das culturas, buscando mapear a produção clássica e recente brasileira e internacional. Foi pioneira no Brasil, tendo sua primeira edição em 1993, como parte das discussões que se propunham a repensar a Antropologia, seus conceitos e práticas onde as artes, a literatura, o cinema e a fotografia apareciam como novos recursos e grandes desafios. O diálogo entre a Antropologia e o Cinema estava posto e, desde então, com a Mostra, fomos estabelecendo muitas parcerias no Brasil e no exterior, realizando um evento de sucesso. Tendo realizado 15 edições, estamos comemorando 20 anos de existência em 2013. Este é o motivo da realização desse evento festivo.

A Mostra ecoou para outras paragens, aqui e no exterior e inspirou a criação de festivais em Belo Horizonte – Fórum.doc – em Manaus, em Recife, tendo como foco o filme etnográfico, sua tradição e sua prática. Dialoga com vários festivais internacionais, dentre eles o Margaret Mead Film and Vídeo Festival, em Nova York, o Festival Jean Rouch, em Paris, o Festival Etnográfico de Nuoro, Sardenha, o Festival de Gottingham, na Alemanha, o Festival do Royal Anthropological Institute, na Inglaterra, o Festival Etnográfico de Delhi, na Índia.

Temos nos destacado como uma janela para o documentário, exibindo produções etnográficas de muitas regiões do Brasil e do exterior. Dentre muitos convidados ilustres que recebemos nesses 20 anos, é orgulho destacar o grande antropólogo-cineasta, Jean Rouch.

Nosso encontro agora visa festejar 20 anos de existência. Organizamos uma sessão de abertura com o documentário O Mestre e o Divino, de Tiago Campos, ganhador do Prêmio de Melhor Documentário de Longa Metragem do Festival de Brasília de 2013. Assim também festejamos o projeto Vídeo nas Aldeias, que nos acompanha desde nossa primeira edição.

Duas mesas redondas, como parte do Fórum de Cinema e Antropologia, tradicional atividade da Mostra, vêm fazer um balanço desses 20 anos. A primeira trata da Mostra como um espaço de formação para muitos realizadores que hoje despontam com a potência de seus trabalhos. A segunda mesa pretende discutir a trajetória do filme etnográfico nesse período, suas perspectivas e os novos desafios: narrativas, estratégias de linguagem, temas, meios de produção.
Filmes relacionados aos debates e discussões estarão sendo exibidos no Centro Cultural da Justiça Federal CJF em horário à tarde. Uma extensão do evento acontece na UERJ, no Auditório Cartola, com programação nos dias 16 e 17 de dezembro, a partir das 17.30, com projeção de filmes e debates.

Agradecemos a todos e às instituições que, nessa trajetória, nos acompanharam, a nossa equipe e aos que viabilizaram as diversas edições do evento e, em especial, essa edição comemorativa: Centro Cultural da Justiça Federal, ao DeCult/SR-3/UERJ, ao NAI/UERJ ao CBAE/UFRJ. Destacamos os cineastas e pesquisadores que, com seus filmes e suas reflexões, deram vida ao nosso festival.

Outros anos virão.

Patrícia Monte-Mór – curadora

Confira a programação aqui.

Publicado em: 12/12/2013 - #ISER divulga